PSDB passou o dia sem conseguir simular votação em app das prévias

O PSDB falhou na tentativa de simular uma votação para testar a inviolabilidade do app que será usado pelo partido nas prévias que acontecerão neste domingo (21/11).

Técnicos da Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), responsável por conceber o app, estavam desde manhã na sede do partido tentando rodar um robô que simularia a votação. A consultoria Kryptus, contratada pelo PSDB, e técnicos a serviço das campanhas dos candidatos tentariam invadir a plataforma durante a simulação.

Nada pôde ser feito porque a simulação não aconteceu. As tentativas ocorreram de manhã, no meio da tarde e no fim da tarde. Quando já era noite, todos decidiram que tentariam novamente a partir das 9h desta sexta-feira (19/11).

A sede do PSDB foi transformada em um bunker para que os testes fossem feitos. A Faurgs foi alocada na sala usada pelo departamento jurídico, enquanto a área da presidência ficou com a Kryptus. As candidaturas de Arthur Virgílio, Eduardo Leite e João Doria também ocupavam salas separadas. Não havia comunicação entre os setores durante a tentativa de simular o pleito.

Tucanos que participam da organização das prévias dizem que a simulação no aplicativo deveria ter sido feita há dois meses. Existe um consenso no partido de que a decisão de liberar o uso da plataforma para estas prévias foi de cunho político, e não técnico.

O app passa pelo escrutínio das campanhas de Eduardo Leite e de João Doria desde que a Kryptus apontou falhas de segurança no dispositivo.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *