Deputado acusa Alcolumbre de preconceito contra evangélicos

Até então aliado de Davi Alcolumbre (DEM-AP), o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) partiu para o ataque público contra o senador de seu partido pela demora do correligionário em pautar a sabatina do “terrivelmente evangélico” André Mendonça no Senado.

À coluna, Sóstenes verbalizou crítica que lideranças evangélicas já vinham fazendo nos bastidores: a de que Alcolumbre, que é judeu, resiste a pautar a sabatina de Mendonça na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) por “preconceito” contra evangélicos.

“Alcolumbre, no caso da indicação do André Mendonça, lamentavelmente, até aqui, jogou com orgulho de ex-presidente do Senado, e revelou ao Brasil o preconceito que nós evangélicos sempre sofremos neste país”, afirmou Sóstenes, principal aliado do pastor Silas Malafaia no Congresso.

Como a coluna vem mostrando, Alcolumbre segura há quase quatro meses a sabatina do indicado do presidente Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF). O senador, porém, nega que sua resistência a Mendonça tenha a ver com o fato de ser um nome evangélico.

Alcolumbre se diz vítima de uma “campanha difamatória sem precedentes” em razão de sua posição em relação à indicação de Mendonça. O parlamentar afirma também que não aceitará ser “ser ameaçado, intimidado e tampouco chantageado”.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *