Ao lado do prefeito, cadela “assina” projeto de lei para combater leishmaniose

Nada mais simbólico do que uma das próprias interessadas em uma lei assinar o projeto. Foi exatamente isso que pensou o governo de Florianópolis, em Santa Catarina. Nesta quarta-feira (10/11), a cadela Many participou da cerimônia de entrega do projeto de lei para custear tratamento de cães com leishmaniose em famílias carentes da cidade. A cachorra, inclusive, assinou o papel com uma pegada.

Many pertence à autora do projeto de lei, a vereadora Priscila Fernandes (Podemos). O texto foi enviado à Câmara dos Vereadores pelo prefeito Gean Loureiro (DEM) e agora aguarda votação.

De acordo com a prefeitura, o projeto tem como intuito evitar que as famílias que não têm condições de arcar com o tratamento do animal tenham que recorrer a eutanásia.

Segundo o projeto, teriam direito ao tratamento famílias que ganham até três salários mínimos, atualmente R$ 3.300.

A leishmaniose visceral atinge cachorros e humanos. A doença é transmitida pelo mosquito-palha infectado e não tem cura, mas tem tratamento.

 Da redação com o CorreioBraziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *