Ibaneis estuda flexibilizar uso obrigatório de máscaras em novembro

O governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou, nesta segunda-feira (25/10), que deve flexibilizar o uso obrigatório de máscaras de proteção facial contra Covid-19 no Distrito Federal. “Sabemos que os índices de transmissão estão diminuindo bastante. Isso nos dá um horizonte no sentido de liberar o uso de máscaras em ambientes abertos”, disse o chefe do Palácio do Buriti, durante inauguração de Unidade Básica de Saúde (UBS) em Sobradinho 2.

Segundo Ibaneis, quando o GDF atingir em torno de 70% da população vacinada, a medida será pensada com base técnica. “Estamos tentando voltar à normalidade o mais rapidamente possível, mas ainda não conseguimos prever datas de forma segura. Em relação às áreas abertas, espero que, na primeira quinzena de novembro, a gente já possa retirar as máscaras no período”, adiantou.

Questionado se há segurança para a volta às aulas 100% presenciais, Ibaneis disse que tem tranquilidade em relação à decisão. “Temos total condição de voltar com a educação em tempo integral. Até porque essas crianças já estão indo às aulas semana sim e semana não. Agora, vamos tentar introduzir a normalidade novamente. Estamos com um problema muito sério de evasão educacional, exatamente por falta desse contato das turmas dentro da sala de aula. O que precisamos é olhar diante da situação, já que temos a condição de avançar, para que a gente possa ter realmente a aula em todo o período e para todos”, defendeu.

Unidade Básica de Saúde

A nova UBS, em Sobradinho 2, fica na AR 5, no bairro Vila Buritizinho. A unidade de saúde teve investimento de R$ 3,5 milhões do governo e será capaz de atender cerca de 20 mil pessoas.

“Temos, no Buritizinho, em torno de 6 mil famílias. Todos terão onde trazer e cuidar dos seus filhos. Agora, nesse período para voltar à normalidade depois da pandemia, nós temos um trabalho que é muito grande. Devolver a saúde para a população do DF e atendê-los com carinho. Vamos acelerar os trabalhos, para que a gente consiga cada vez mais atender o povo do Distrito Federal, que merece ser bem tratado”, comentou Ibaneis.

Ainda de acordo com o chefe do Palácio do Buriti, 85% dos problemas da área se saúde são resolvidos na unidades básicas. “Vamos incentivar cada vez mais a entrega de obras nessas áreas”, frisou.

São quase mil metros quadrados de construção, com recepção e sala de espera, área administrativa e gerência, depósitos para estocagem de medicamentos, espaço para atividades educativas e palestras, 10 consultórios — dois deles odontológicos —, além de salas de vacinas, setor para curativos e banheiros.

O administrador de Sobradinho 2, Osmar Felicio, comemorou a inauguração. “Era uma reivindicação antiga. Agora, vamos poder receber a população com conforto e segurança”, destacou.

O secretário de Saúde do DF, general Manoel Pafiadache, também participou do evento. “Esta é a oitava inauguração de UBS neste governo. Isso mostra a preocupação do GDF em aproximar a saúde da sua população. Serão mais de 300 atendimentos diários nesta unidade”, pontuou.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *