Rejeição a Bolsonaro chega a 44,8% e a de Lula fica em 28,8%

A rejeição ao presidente Jair Bolsonaro é, de longe, a maior entre todos os possíveis candidatos à Presidência da República em 2022, segundo pesquisa realizada pela Modalmais e a Futura Inteligência. O repúdio ao presidente chega a 44,8% e ao petista, em 28,8%.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O levantamento confirma que a polarização entre o atual mandatário e o ex-presidente se repete até na rejeição. Depois deles, aparecem João Doria (4,3%), Sergio Moro (3,3%), Ciro Gomes (2,0%) e Datena (1,6%).

 

Para os pesquisadores da Modalmais e da Futura Inteligência, a situação de Bolsonaro nas pesquisas só não é pior por ele ainda ser percebido pelo eleitor médio como um candidato antissistema e pela falta de um nome alternativo à candidatura dele e à de Lula.

 

A pesquisa mostra que a maior rejeição a Bolsonaro está entre as mulheres: 50,2% delas dizem que não votariam de jeito nenhum no atual presidente e, entre os homens, são 39,1%. Já Lula é rejeitado por 25,5% das eleitoras do sexo feminino e por 32,3% dos homens.

 

Se as eleições fossem hoje, Lula venceria em todos os sete cenários traçados pela Modalmais e pela Futura Inteligência. No primeiro e mais amplo deles, o petista tem 36,9% das intenções de votos e Bolsonaro, 28,4%. O petista também ganharia por larga vantagem no segundo turno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *