Ibaneis Rocha assina nomeação de 396 novos servidores da Secretaria de Saúde

Durante evento no Palácio do Buriti, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), assinou a nomeação de 396 candidatos para a Secretaria de Saúde do DF (SES). Os selecionados vão trabalhar em várias áreas da pasta, como Hospitais de Campanha e Unidades Básicas de Saúde (UBSs). São enfermeiros, médicos e agentes administrativos.

O chefe do Executivo local destacou que a contratação do novo pessoal vem para amenizar as demandas principalmente de cirurgias eletivas. “Estamos há um ano e meio com nossos hospitais quase que fechados para atendimento da covid-19, e agora temos que dar uma atenção muito especial para as cirurgias eletivas. Então a gente está reforçando em quase 400 serviços a mais, e ainda tem os (servidores) temporários, que são 131 médicos e mais 500 agentes da família”, afirmou Ibaneis.

A maior parte dos selecionados vai para Unidades Básicas de Saúde (UBSs). “É onde se faz realmente o atendimento da população em primeira escala. A parte dos médicos ortopedistas e traumatologistas, vai para as cirurgias, porque precisamos fazer as cirurgias andarem no Distrito Federal”, acrescentou o governador.

No fim do discurso, Ibaneis comentou que pretende contratar mais servidores para a Secretaria de Saúde. Perguntado pela reportagem, o chefe do Executivo afirmou que quer concluir a decisão em breve. “Estou aguardando o relatório da área da Economia, que o André (Clemente, secretário) vai me passar, e tendo espaço fiscal, vamos contratar mais servidores na saúde. Espero que a gente feche esse quadro até a próxima semana”, adiantou ao Correio.

Profissões

O secretário de Saúde, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, detalhou que serão empossados profissionais da assistência pública em saúde. Entre eles, estão dois técnicos em laboratório, 53 administradores, cinco analistas de sistemas, cinco contadores, cinco economistas, cinco estatísticos e 80 farmacêuticos.

Ainda dentro das nomeações, estão 35 fonoaudiólogos, 36 médicos de cirurgia geral e traumatologistas, 21 cirurgiões do aparelho digestivo, 18 endoscopistas, 28 ortopedistas e traumatologistas, 39 na carreira de enfermeiros de família e 64 enfermeiros obstetras. “Recursos humanos para área da saúde sempre são bem-vindos. Eles vão ser colocados em várias unidades de saúde nossas, em UBSs. Enfermeiros, quanto mais, melhor para nós”, declarou no evento.

O chefe da pasta citou outras ações de reforço para a pasta. “A convocação de 131 médicos é fundamental, além de mais 500 agentes comunitários de saúde para reforçar as nossas equipes das UBSs e 500 agentes de vigilância, que vão ajudar muito nessa chegada da dengue para a gente dominar esse problema”, finalizou o chefe da Saúde no DF.

Morador de Vicente Pires, Filipe Costa, 34 anos, foi aprovado para o cargo de administrador da pasta. Ele acredita que a função vai ser essencial na pandemia, pois a Secretaria de Saúde tem contratado profissionais com frequência.

“Vamos trabalhar na administração central nas políticas públicas, fazendo a gestão de contratos e gestão de pessoas e controle de qualidade. Todo mundo fala que o problema da saúde é gestão, então acreditamos que vamos melhorar essa parte. As principais áreas com necessidade são gestão de processos, da qualidade de serviço, de riscos, e também para tirar algum enfermeiro ou médico que atua nessas áreas para fazer atividade fim”, comenta Filipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *