Cabral e ex-esposa são condenados a pagar R$ 19 milhões por uso de helicóptero

Rio de Janeiro – O ex-governador Sérgio Cabral, que está preso, e a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo, que responde a processos em liberdade, não formam mais um casal desde 2020, mas juntos carregam a parceria nos crimes.

Eles foram condenados a pagar R$ 19,9 milhões por usos de helicóptero do estado em, no mínimo, 2.281 voos, entre os dois mandatos do então governador do Rio (2007-2010/2011-2014).

1

Cabral e Adriana, tratada pelo então marido com o carinhoso apelido de “Riqueza”, foram punidos ainda com penas de 11 anos e 8 meses e oito anos e quatro meses de prisão, respectivamente, pelo crime de peculato (desvio de confiança pública).

Adriana ganhou o direito de recorrer da decisão em liberdade, assim como Cabral, que não fará jus ao benefício por estar preso desde novembro de 2016, e já foi condenado a mais de 300 anos de prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *