Após reclamação de Bolsonaro, conselho do Banco do Nordeste exonera presidente

O Conselho de Administração do Banco do Nordeste (BNB) aprovou, no início da tarde desta quinta-feira (30/9), a exoneração do atual presidente da instituição financeira, Romildo Rolim.

O cargo será assumido interinamente pelo atual diretor de Negócios do banco, Anderson Possa, até que um novo presidente seja indicado pelo governo federal, que controla o BNB.

A exoneração foi aprovada após o presidente Jair Bolsonaro reclamar com o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, responsável pela indicação de Romildo.

Em vídeo publicado no início da semana, Valdemar contou que Bolsonaro teria reclamado de um convênio de R$ 600 milhões que o BNB tem, desde 2003, com um instituto comandado por uma filiada ao PT.

Para o lugar de Romildo, Valdemar indiciou Ricardo Pinto Pinheiro. Segundo apurou a coluna, o nome ainda passa por avaliações políticas e técnicas, antes de ser submetido ao conselho de administração do Banco do Nordeste.

A expectativa, porém, é de que o Ministério da Economia confirme a indicação feita pelo PL, um dos principais partidos do chamado Centrão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *