Advogado que atropelou mulher no Lago Sul tem 3º pedido para sair da cadeia negado

advogado que atropelou uma mulher no Lago Sul após briga de trânsito, Paulo Ricardo Moraes Milhomem, teve o terceiro pedido para deixar a cadeia negado pela Justiça. A vítima, a advogada e servidora pública Tatiana Machado Matsunaga, está internada em um hospital particular de Brasília desde 25 de agosto, dia do crime.

Na noite de terça-feira (7/9), o desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) Sebastião Coelho indeferiu a liminar solicitada pela defesa de Milhomem para que ele fosse colocado em liberdade provisória.

Os advogados de Milhomem afirmaram que ele é o provedor do sustento da filha, portadora de enfermidade severa, portanto, não pode ficar afastado do lar.

Coelho entendeu que “há efetiva demonstração que a liberdade do paciente expõe em risco a garantia da ordem pública”.

“No que concerne ao pedido de prisão domiciliar, como bem pontuou a decisão impugnada, o paciente não comprovou ser imprescindível aos cuidados especiais da criança, pois alegou em audiência de custódia que esta se encontra sob os cuidados de sua esposa”, escreveu o desembargador.

Milhomem está preso desde o fim de agosto, e teve seu registro na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal (OAB-DF) suspenso em razão do atropelamento.

A defesa do acusado solicitou a liberdade de Milhomem à Justiça, mas teve habeas corpus negado pelo desembargador Roberval Casemiro Belinati. Na segunda-feira (6/9), o juiz substituto do Tribunal do Júri de Brasília, Frederico Ernesto Cardoso Maciel, rejeitou mais um pedido da defesa de Milhomem para revogar ou substituir a prisão preventiva. A defesa recorreu novamente e teve a solicitação negada, na terça-feira (7/9).

A coluna tentou contato com a defesa de Milhomem, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria. O espaço permanece aberto para eventuais manifestações.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *