Mauro Mendes lança construção de 2 hospitais com investimentos de R$ 300 milhões

O governador Mauro Mendes anunciou a área para construção de um hospital regional em Juína (742 km de Cuiabá), que vai atender a média e alta complexidade da população de toda a Região Noroeste de Mato Grosso. O anúncio foi feito na tarde de ontem (13.05), após vistoria na área, que fica nas imediações da Rua Dom Aquino com a MT-170, e foi definida em parceria com a prefeitura, que cedeu o local.

Os recursos para as obras estão garantidos pelo programa Mais MT, que prevê R$ 300 milhões para a construção de novos hospitais regionais. “Estamos corrigindo um equívoco de muitos anos, pois a população de toda a região precisava se deslocar mais de mil quilômetros para ter um atendimento em saúde. Era uma desumanidade e que estamos consertando para atender a média e alta complexidade dos moradores de Juína e das cidades do entorno”, destacou Mauro Mendes.

O chefe do Executivo Estadual fez questão de frisar que os recursos para a construção da unidade em Juína, e também em Tangará da Serra, anunciada pela manhã, estão garantidos e sairão dos cofres do Governo. “As duas unidades que já anunciamos e outras que ainda iremos anunciar amanhã, já estão com os recursos garantidos pelo programa Mais MT. São mais de R$ 300 milhões que serão investidos nessas obras”, afirmou o governador.

Na sexta-feira (14.05), Mauro Mendes estará nos municípios de Alta Floresta, Confresa e Porto Alegre do Norte definindo outras áreas. Serão mais dois hospitais regionais, um em Alta Floresta e outro na Região do Araguaia, cujo local será definido entre os municípios de Confresa e Porto Alegre do Norte.

Conforme o prefeito de Juína, Paulo Veronese, a construção da unidade vai resolver o problema crônico da Saúde na região e a população poderá ter acesso ao atendimento especializado. “Nossa população depende muito de uma saúde de qualidade. Precisamos nos deslocar mais de 700 quilômetros, alguns moradores vizinhos, chegam a andar mil quilômetros para chegar em Cuiabá, e o senhor está resolvendo esse problema, governador. Ainda vamos esperar o senhor para entregar muitas outras melhorias que estão sendo feitas em nossa região pelo governo e desde já muito obrigado”, declarou Veronese.

O senador Carlos Fávaro acompanhou a inspeção no local onde será construído o hospital regional e classificou o anúncio do governador como “um sonho da região que finalmente sai do papel”. “A Região Noroeste de Mato Grosso merece toda a atenção do Poder Público e esse é um momento especial, pois é um sonho de décadas que finalmente está saindo do papel. Esse é o exemplo do trabalho com foco no resultado, que este governo tem priorizado: fazer política para o bem da população”, afirmou Fávaro.

Já o deputado estadual Elizeu Nascimento pontuou da importância da localização da área definida para abrigar a nova unidade hospitalar da região. “É uma área bem centralizada, definida em conjunto pelo governador Mauro Mendes e pelo prefeito Paulinho. Essa localização é muito importante, pois vai facilitar o deslocamento dos moradores de toda região que precisam do atendimento de saúde, com a qualidade que essa obra vai proporcionar. É um momento histórico para todos e estou muito feliz de poder compartilhar essa conquista para a cidade”, disse o parlamentar.

Também acompanharam o anúncio o senador Jayme Campos; os deputados federais Carlos Bezerra e Juarez Costa; o presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi; os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Dr. João, Nininho, Romoaldo Jr., Paulo Araújo e Wilson Santos; os secretários de Estado, Rogério Gallo (Fazenda), Marcelo de Oliveira (Infraestrutura) e Alan Porto (Educação); o presidente do MT Par, Wener Santos; o presidente da Famato, Normando Corral; e o ex-senador Cidinho Santos, além de lideranças municipais.

O HOSPITAL

A obra seguirá o padrão de qualidade do Governo de Mato Grosso, para oferecer toda a estrutura necessária para o atendimento digno à população, bem como os equipamentos e qualidade de trabalho aos profissionais de Saúde. O hospital projetado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) contará com 141 leitos de enfermaria e 40 UTIs, entre adultas, pediátricas, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimento na média e alta complexidade.

A unidade de Saúde também contará com 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, 6 salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia. A previsão é que após a licitação e a definição da empresa que irá tocar a obra, o hospital seja entregue em até 24 meses.

Da redação com o FOLHAMAX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *