Manaus inicia vacinação de adultos entre 45 e 49 anos com doenças preexistentes

Pessoas de 45 a 49 anos com doenças preexistentes começam a ser vacinadas em Manaus, nesta terça-feira (6). A imunização é aplicada em adultos que tiverem diabetes mellitus, obesidade mórbida (IMC > 40) ou cardiopatias.

Na capital amazonense, adultos a partir de 50 anos com comorbidades já estavam sendo imunizados. Recebem a vacinação também idosos com 60 anos ou mais e agentes de segurança pública.

Para receber a vacina, além do documento de identificação original com foto e o CPF, o usuário precisa apresentar laudo médico que comprove a enfermidade. Os diabéticos que não têm laudo podem apresentar a receita médica em papel timbrado oficial do Serviço Único de Saúde (SUS) ou da rede privada de saúde. No caso de obesidade grave (IMC igual ou maior que 40), o usuário pode comprovar essa condição por meio de declaração emitida por médico ou por qualquer profissional de saúde de nível superior (enfermeiro, nutricionista, educador físico, farmacêutico ou outro).

O atendimento continua a ser feito nos sete pontos de vacinação, das 9h às 16h (veja os endereços abaixo).

Para receber a vacina, o usuário deve se dirigir ao ponto de vacinação, no dia e hora indicados pelo sistema Imuniza Manaus, na opção “Consultar 1ª dose”. No local, deve apresentar, obrigatoriamente, laudo médico (original e cópia), documento de identificação original, com foto, e CPF. Diabéticos que não tenham laudo médico, devem apresentar receita em papel timbrado oficial (do SUS ou de estabelecimento particular de saúde).

Caso a pessoa não tenha conseguido fazer o cadastro, ela pode se dirigir a um posto de vacinação com os documentos indicados e realizar o preenchimento no local.

Comorbidades da fase atual da campanha:

Diabetes mellitus

Obesidade mórbida

Cardiopatias: Insuficiência Cardíaca (IC); cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados.

Da redação com TERRABRASILNOTICIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *