Está acontecendo um massacre em plena pandemia contra trabalhadoras ambulantes!

Há um mês e meio famílias trabalhadoras informais no centro de Brasília estão sofrendo uma brutal repressão enquanto tentam trabalhar para levar o pão pra casa! Perseguição, apreensão de mercadorias, violência policial, prisões, ameaças e muita humilhação estão virando o cotidiano dessas famílias que lutam por sua sobrevivência.

Veja o que está acontecendo:

 

E ajude a impedir essa violação: http://www.assembleiaspopulares.com/)

Para reverter essa calamidade social, o movimento se organizou na Assembleia Popular pelo Direito ao Trabalho e começou a realizar ações, denúncias, manifestações demandando principalmente duas coisas:

🌎 1) Que o Governo do Distrito Federal (https://www.instagram.com/gov_df) na figura do governador Ibaneis Rocha (https://www.instagram.com/ibaneisoficial) emita um decreto permitindo o trabalho informal na pandemia, considerando que o DF está em estado de calamidade pública (que inclusive têm servido para realizar compras públicas emergenciais sem o processo licitatório habitual);

🌎 2) Que a Administração do Plano Piloto (https://www.instagram.com/admdoplanopiloto) na figura da administradora Ilka Teodoro (https://www.instagram.com/ilkateodorodf) revogue sua Ordem de Serviço 135 (que considera aquela área como de exclusão), mantendo nessa nova ordem os direitos da anterior mas tirando essa imensa violação que atende apenas aos interesses de shoppings, especuladores imobiliários e a elite do Distrito Federal que pensa a cidade como objeto de lucro.

Além dessas duas demandas, as famílias também estão fazendo campanha com abaixo assinado virtual (http://www.assembleiaspopulares.com/) e com arrecadação de cestas básicas para combater a fome entre essas trabalhadoras! Ajuda a gente a divulgar e fortalecer essa luta por justiça social, dignidade e por uma cidade que não é para o lucro e sim pro bem comum! 🐜🐜🐜

#DecretaIbaneis #RevogaOrdem135 #AbaixoÀRepressão #CamelôÉCidadão #TrabalhoNaPandemia #AmbulantesResistem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *