No Nordeste, Bolsonaro diz em quem o eleitor deve votar e não comenta escolha para ministro do STF

Por João Pedro Marques

EM NOME DO PAI…

O presidente Jair Bolsonaro está em paz com as Igrejas e está usando bem o “marketing da fé”. Durante evento oficial em Pernambuco, ele pediu certo capricho aos eleitores na hora de votar. “Vamos escolher gente que tenha Deus no coração, que tenha na alma um patriotismo e queira de verdade o bem do próximo. Deus, Pátria e Família”, enumerou. Resumindo, Bolsonaro quis dizer que o candidato que professar suas convicções pessoais deve ter voto de confiança. Amém?

CLIMA DE CAPANHA

A passagem do presidente Bolsonaro pelo município de São José do Egito, em Pernambuco, onde inaugurou uma adutora de água, teve clima de campanha à reeleição. Como se estivesse já disputando, Bolsonaro iniciou o discurso no palanque montado para a cerimônia de inauguração com um grito (“Ihuuu!”) e se disse satisfeito em estar na região e próximo à população. “Viver sem vocês é morrer. Vamos estar juntos do começo ao fim”, garantiu. Realmente, climão de campanha já.

MAL-ESTAR

O presidente da Embratur, Gilson Machado, que esteve presente à cerimônia em Pernambuco, junto com o presidente Jair Bolsonaro, por pouco quase causou um mal-estar político ao Palácio do Planalto. Ao fazer uso da fala, Machado se enrolou ai afirmar que Bolsonaro conquistou o povo nordestino, que, antes, amava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “O Nordeste não gosta do PT, gosta é de governo”, afirmou. Teve gente que não gostou nadinha!

FACA NO PESCOÇO

Foi só vazar a pretensão do presidente Bolsonaro de indicar o desembargador do TRF, Kássio Nunes, para a vaga de Celso de Mello no STF, para as pressões chegarem com força. Textos e imagens estão sendo divulgados nas redes sociais associando Kássio ao PT, partido adversário da atual gestão. Até a base bolsonarista também tem publicado críticas ao juiz federal no perfil do presidente nas redes sociais. Um dos apoiadores de Kássio Nunes é o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que já defendia a escolha do juiz piauiense.

FACA NO PESCOÇO (2)

Um dos mais ferrenhos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, Silas Malafaia, também foi ao Twitter se posicionar sobre a possível indicação do desembargador Kássio Nunes ao STF. O pastor da Igreja Assembleia de Deus, escreveu que toda a esquerda, o centrão, os corruptos e todos os que são contra a Lava Jato agradecem” pela possível escolha de um nome que não é “terrivelmente evangélico” e “terrivelmente de direita”. Sabe o que Bolsonaro respondeu? Nada!

PEGOU MAL

A candidata do PT à Prefeitura do Rio de Janeiro, Benedita da Silva, teve o nome retirado da lista de Personalidades Negras da Fundação Palmares. O presidente da entidade, Sérgio Camargo, alegou que a decisão foi tomada por Benedita responder a um processo por improbidade administrativa. Em resposta, a deputada disse que o ato de Camargo é “abuso de poder”, relatou estar sendo atacada de forma racista nas redes sociais e afirmou que entrará na Justiça contra os agressores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *