Cirurgiões bariátricos de Brasília arrecadam 3,3 ton de alimentos para comunidades carentes

A pandemia do novo Coronavírus traz impactos econômicos em todo o mundo e no Brasil afeta, principalmente, aqueles que só comem aquilo que ganham no mesmo dia

 

Da Redação

Uma iniciativa de cirurgiões bariátricos e equipes de Brasília arrecadou mais de 3,3 toneladas de cestas básicas e alimentos não perecíveis que serão destinados para comunidades carentes do Distrito Federal. Além dos alimentos, a campanha também distribui cobertores e itens de higiene pessoal e limpeza.

A campanha teve início com a iniciativa nacional proposta pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) que propôs que pacientes operados convertessem os quilos perdidos em doações de alimentos para quem mais precisa. Em Brasília, a campanha de solidariedade contou com apoio das equipes médicas e também da Liga do Bem do Senado Federal e do Sindilegis (Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União).

Segundo o coordenador da campanha e presidente do Capítulo Brasília da SBCBM, Dr. Luiz Fernando Córdova, a iniciativa foi bem aceita entre os pacientes.

“Em função da pandemia, que modificou a vida de todos nós, existem famílias que estão passando ainda mais necessidade. Propomos a ideia aos nossos pacientes e arrecadamos os alimentos em uma ação solidária conjunta entre as clínicas de cirurgia bariátrica de Brasília. Foram mais de três toneladas e isso é uma benção”, conta Córdova.

A arrecadação foi efetivamente transformada em doação com apoio logístico da Liga do Bem, que atua com voluntariado e conhece as comunidades mais carentes em que as doações realmente farão diferença, e do Sindilegis. Parte da arrecadação foi destinada para a comunidade carente de Samambaia, cidade satélite de Brasília.

“Queria parabenizar a todos que se envolveram, a todos os grupos, colegas cirurgiões bariátricos e equipes e, claro, aos pacientes que se envolveram. Isso está fazendo muita diferença. É um privilégio ter a oportunidade de fazer essa ação solidária”, diz Córdova.

A ação faz parte de uma campanha nacional lançada pela SBCBM que convidou cirurgiões e suas equipes a engajar pacientes. Cada região ficou responsável de divulgar, arrecadar e indicar uma instituição para suas doações. Esta é a forma que a entidade encontrou de atender as necessidades de todas as comunidades, respeitando as especificidades de cada região, estado e cidade.

“Temos trabalhado há mais de 20 anos para conter a epidemia da obesidade. Operamos milhares de pessoas que perderam quilos de gordura, deixaram de ter doenças associadas e ganharam saúde. Agora, neste momento, nos sentimos tocados pela pandemia do novo Coronavírus que está gerando fome e dificuldades para milhares de famílias”, explica o presidente da SBCBM, Dr. Marcos Leão Villas Bôas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *