Servidores qualificados, melhores serviços à comunidade

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) busca mais eficiência dos serviços públicos em duas frentes: aos olhos do público, nos investimentos em obras, aquisição de equipamentos e insumos; internamente, na qualificação de servidores ativos. Só para cursos de capacitação, pós-graduação e mestrado até 2022, o orçamento vai destinar R$ 9,3 milhões. O valor é quase o dobro do investido nos três últimos anos (2016-2018), quando R$ 4,9 milhões foram disponibilizados.

“A profissionalização continuada dos servidores constitui uma estratégia importante para garantir uma melhor prestação de serviços aos cidadãos”, afirma o secretário executivo de Gestão Administrativa, Juliano Pasqual. Segundo ele, a superação da crise econômica impõe a revisão do modelo de gestão de pessoas. “As demandas da população estão postas em várias áreas – e um dos desafios é capacitar a força de trabalho que temos para lidar com essas demandas”, explica.

Reforçar a equipe de servidores efetivos também está nos planos de governo. Em 2019, foram nomeados 3.205 profissionais em diversas áreas, como educação, saúde e segurança pública. Para 2020, o número deve aumentar bastante. “A previsão constante da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) é de nomeação de cerca de 5.000 novos servidores”, contabiliza Pasqual.

O secretário ainda destaca que novos concursos públicos poderão acontecer em função dos impactos da reforma da previdência, que pode ser aprovada ainda neste ano. “Os efeitos no processo de aposentadoria de servidores, que já preenchem os requisitos, exigirão estudos sobre a necessidade de reposição da força de trabalho”, afirma.

Formação do servidores
De olho no perfil dos 86.003 servidores ativos, em que apenas 45,29% possuem curso superior, o governo criou a Escola Superior de Gestão (ESG). Neste semestre, as atividades começaram por lá com 33 servidores efetivos no curso de Tecnologia em Gestão Pública.

“Esse é um primeiro curso, mas até 2023, queremos ampliar a oferta para graduação em Recursos Humanos, Gestão de Processos, Gestão de Marketing, Gestão de Material e Patrimônio e Gestão de Tecnologia da Informação”, enumera Juliano Pasqual.

Agencia Brasilia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *