Corpo de Bombeiros do DF se preparam para prevenção de incêndios na capital

Por John Macário

O Distrito Federal fica em alerta quando o tempo de seca se aproxima, no mês de julho  do ano passado o incêndio atingiu 73 hectares  da Floresta Nacional de Brasília. A área queimada equivale a mais de 102 campos de futebol. Pensando nisso, 80 militares do Corpo de Bombeiros estão atuando diariamente na prevenção de incêndios na capital. A equipe, que é referência no Brasil por ter maior efetivo e no mundo pela capacitação, trabalha pela conscientização da população, especialmente dos moradores de áreas rurais.

De acordo com o capitão João Henrique Corrêa, a maior causa de fogo se relaciona a pessoas que queimam lixo de casa, restos de podas de árvores ou entulhos, além de jogar bitucas de cigarros e deixar fogueiras mal apagadas. “As pessoas ignoram as condições climáticas, como vento, umidade e acabam perdendo o controle desse incêndio. É preciso ter consciência de que isso é um crime”, alerta.

Desde 2009, a Lei nº 483/09 proíbe a queima de restos de vegetais e lixo no território do DF, rendendo punição em instâncias variadas. Os autores respondem em esfera administrativa, com multa, por exemplo, e criminal, por dolo ou culpa. Também são obrigados a recompor a vegetação destruída. Em 2018 foram 6.483 ocorrências atendidas pelos bombeiros, em 7.642,34 hectares, o que equivale a 10.703 campos de futebol.

Com informações do GDF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *