Moda sustentável

Empresária transforma sonho em realidade: tornar o acesso a roupas de grife acessível a todos

 

Por Hulda Rode

 

Desde a época da faculdade de Moda, na extinta Faculdade AD1 (2007) e de Estilismo no Centro Universitário IESB (2010), havia um desejo no coração de Yana Bastos: deixar a moda mais acessível para as pessoas.

Por razões econômicas, nos anos 2000, o acesso a roupas de grifes assinadas pelos grandes estilistas eram um objeto de compra somente da elite, e aos poucos foram surgindo novas oportunidades de comercializar roupas já utilizadas, e muitas sequer tiraram a etiqueta.

Yana Bastos, empresária da Choose Vintage, comenta que os brechós de luxos tornaram-se queridinhos dos brasilienses. Foto: Divulgação

Uns chamam de moda retornável, já outros de moda sustentável. Fato é que seja por desejo pela marca, mudança no padrão de consumo ou crise financeira, os brechós de luxo conquistaram os brasileiros. Esse tipo de moda provoca um aumento de 40% das vendas nos comércios.

Em Brasília, quem está fazendo sucesso nesse segmento é a Choose Vintage, idealizado há 7 anos por Yana Bastos. Segundo a empresária, comprar em brechós tem inúmeras vantagens: “preços competitivos, peças exclusivas, incentivo à moda sustentável. E o protagonista dessa cadeia produtiva, o consumidor, sai ainda mais no lucro quando adquire um produto pelo qual pagou um valor justo e não vai se arrepender mais pra frente”.

A empresária comenta que todas as mercadorias do brechó passam por rigoroso controle de qualidade – quando é checado se as peças apresentam defeitos e, o mais importante, se são produtos originais -, até serem colocadas à venda.

“Conhecemos bem as características das peças originais, como números de série de bolsas, acabamentos e forros. Explicamos às clientes quais são esses detalhes. Elas devem colaborar dando prioridade na compra em lojas que só aceitam mercadorias legítimas. Trabalhar com produtos falsificados é um crime”, afirma a empresária.

Yana ajuda as clientes a identificar o que veste melhor para cada biótipo, para que aquela aquisição se torne uma ‘compra-investimento’, servindo, por exemplo, para todas as estações do ano, ou ainda para qualquer ocasião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *